O que é uma nutrição sutil?

Dietas com base em plantas, ditas vegetarianas, ganharam muitos adeptos nos últimos 40 anos. No entanto, a dieta vegetariana que beneficia a prática da yoga e da meditação ainda é pouco explorada e, portanto, pouco conhecida.

A dieta dos yogis gira ao redor de alimentos que afetam a consciência e corpo. É o que a diferencia das demais dietas vegetarianas.

Para poder avaliar os efeitos que os alimentos possuem na consciência e no corpo, é necessário entender primeiro a filosofia por trás da Yoga. Segundo esta, a natureza atua em energias distintas que classificam todos os objetos em três categorias: sattvicos, rajásicos e tamásico.

 

Sattvicos | Alimentos sutis, bons para o corpo e a consciência:

São os alimentos que são benéficos tanto para a consciência quanto para o corpo. Fazem parte deles, em sua maioria, frutas, vegetais, grãos, leguminosas, derivados do leite (orgânicos), oleaginosas, ervas e especiarias suaves.

Alguns alimentos vegetais não são necessariamente sutis. Lentilhas, por exemplo, quando consumidas à noite são classificadas como alimento estático e, durante o dia, como alimento mutatório. Outros alimentos de origem vegetal considerados não sutis são: cebola, alho, berinjela e cogumelos.

 

Rajásico | Alimentos mutatórios, bons para o corpo e ruins para a consciência:

A força motora que promove movimentos e mudanças no universo pode ser predominante em alguns alimentos. Esses alimentos podem ser benéficos para o corpo, mas não para a consciência. São os alimentos estimulantes como café, chá, chocolate, ginseng, bebidas carbonatadas e especiarias fortes. Consumidos moderadamente, esses alimentos não representam uma barreira para o progresso espiritual.

 

Tamásicos | Alimentos estáticos, nocivos para o corpo e a consciência:

A força da estática que promove a inércia no universo é também responsável por bloquear e amortecer a consciência. Os alimentos classificados como estáticos são aqueles que bloqueiam ou retardam o trabalho mental e que são, portanto, prejudiciais para a concentração da mente e para a meditação. Eles também estimulam os chacras mais baixos do corpo e da consciência, dificultando para os praticantes de atingirem a pureza da consciência.

Em termos de energia vital, os alimentos estáticos são prejudiciais tanto para o corpo quanto para a mente – e, por isso, não devem ser consumidos por aqueles que praticam Yoga. São eles proteínas de origem animal, ovos, cebola, cogumelos e alho. Álcool, tabaco, drogas e alimentos fermentados ou em processo de degeneração também são considerados estáticos.

Aqueles que já praticam meditação e Yoga sentirão os benefícios significativos de seguir uma nutrição sutil– isto é, consumindo os alimentos sutis e evitando os alimentos estáticos. Ela é fortemente recomendada para aqueles que buscam praticar meditação e Yoga diariamente.

Fonte: http://sutilmente.org/ 
‘A prática espiritual não prega a renúncia ao mundo. Prega o uso correto de todos os recursos, sejam os de natureza grosseira, sejam os bens sutis.’

Ananda Marga – São Paulo

Tel.: (11)  95595-9744 | (11) 2204-7954
E-mail: saopaulo@anandamarga.org.br
Rua Alfredo Zunkeller, 59 Mandaqui
São Paulo